Carta aberta sobre a ausência de premiação para as categorias de Coreografia / Preparação corporal / Direção de movimento.

Carta aberta sobre a ausência de premiação para as categorias de Coreografia / Preparação corporal / Direção de movimento.

Caros senhores organizadores e jurados dos Prêmios de Teatro do Rio de Janeiro

Vimos por meio desta, conclamar a criação das categorias de Coreografia / Preparação Corporal / Direção de Movimento nas premiações que até o presente momento têm reconhecido seu valor contemplando os artistas profissionais, ocasionalmente, na Categoria Especial.
Os profissionais que atuam nessas funções têm formações e são oriundos de campos diversos, tais como a dança, as artes marciais, o circo e a educação somática, entre outros e se dedicam ao Teatro tanto na criação de espetáculos, quanto nas escolas, como pedagogos e pesquisadores que vêm investigando a historiografia e as especificidades do ofício de Diretor de Movimento no Brasil.
A omissão dessa função como categoria oficial na retomada louvável do Prêmio Molière e em prêmios como Shell, APTR, Cesgranrio, Botequim Cultural e Prêmio do Humor é grave e deve ser reparada. Salvo exceções, como o Prêmio CBTIJ que contempla espetáculos para crianças nas categorias Coreografia e Direção de Movimento/Preparação Corporal, o Prêmio Reverência Teatro Musical, que contempla Coreografia, é alarmante notar como tais categorias não são reconhecidas oficialmente pelas premiações em teatro no Rio de Janeiro. Vale ressaltar que o Prêmio Questão de Crítica, que premiou Direção de Movimento em sua 5ª Edição, optou recentemente pela eliminação da divisão em categorias.
Estamos cientes de quanto o trabalho corporal de coreógrafos, preparadores e diretores de movimento fortalece a linguagem cênica, contribui para a ação dramática, cria soluções de movimentação, atua na corporeidade dos intérpretes, desenhando uma dramaturgia cênica, em estreita relação com o encenador.
Os artistas das artes do corpo, docentes e pesquisadores, especialistas em preparação corporal, direção de movimento, dança, coreografia, artes marciais, educação somática e circo, entre tantas vertentes de trabalho corporal, dedicam-se com afinco e talento para tornar visível em cena o gesto expressivo de atores, atrizes e performers, investindo continuamente em sua formação. A necessidade e eficácia de seu trabalho é amplamente reconhecida em montagens teatrais, com extensão aos campos do cinema e da televisão, que há anos demandam sua atuação – o que pode ser comprovado pelas menções cada vez mais numerosas nos créditos e fichas técnicas.
Esperamos, com essa carta, conscientizar e sensibilizar os responsáveis pelos Prêmios: Molière, Shell, Cesgranrio, APTR, Botequim Cultural e Prêmio do Humor sobre a legitimidade e reconhecimento do trabalho corporal como função que vigora há cerca de cinquenta anos na cena teatral carioca e, consequentemente, nas fichas técnicas de seus espetáculos.
Não é possível que em 2018 as categorias Coreografia / Preparação corporal / Direção de movimento sejam ignoradas e omitidas das premiações teatrais. Assim, solicitamos o seu reconhecimento e a criação de uma categoria permanente que contemple essas funções.

https://secure.avaaz.org/po/petition/Artistas_das_artes_do_corpo_do...

http://foliasteatrais.com.br/category/teatro/

Visitas: 13

Responde a esto | Responder esta

Danza y cultura en red | Dança e cultura em rede

Este es un proyecto dance-tech.net desde 2018 y es curado por

Marlon Barrios Solano

Creada por la Red Suramericana de Danza en asociación con idanca.net y Associação Cultural Panorama | Criada pela Red Sudamericana de Danza em parceria com idanca.net e Associação Cultural Panorama.

© 2018   Creado por Red Sudamericana de Danza.   Tecnología de

Emblemas | Badges  |  Reportar problema  |  Términos de servicio